domingo, maio 20, 2007

ausência

os últimos tempos foram mais do que semanas...foi uma passagem por uma espécie de universo paralelo em que o mundo corria a anos luz
corpo desgastado, mente submersa em água, com sensações de flutuação
o mundo, as ruas, as pessoas, tudo uma mistura mal conseguida de cores, e nem o tempo
as nuvens perdidas vão e vêm num indecisão contínua, e a ausência de conhecer, de ver, de ouvir
o caos. a acumulação comparada com a ausência de vida, e apenas um acumular de instantaneos momentos que rapidamente se esquecem se ultrapassam.

custa, a ausência do mundo. e quando me lembrar de acordar vou querer novamente esquecer.

Sem comentários:

Seguidores